25 de março de 2014

Eu sei que não me posso irritar #2

A maldita saga da marcação de consulta de otorrino para o Falipe continua...

Ligo para o hospital para saber se já têm a consulta marcada.

A resposta é: 

- Lamentamos senhora, mas o pedido de nova consulta ainda não deu entrada. Sugiro que contacte o seu centro de saúde e a médica de família, para saber o que se passa.

Raisparta lá tudo isto!

Quando não é do cu é das calças!

Ligo, para o centro de saúde, explico calmamente a situação... a resposta é:

- Lamentamos, mas só amanhã de manhã, porque só com a doutora cá é que posso averiguar o que se passa com o pedido de consulta.

Eu juro que tento, a sério! Mas paciência foi virtude que não recebi em grande quantidade e a minha veia diplomática esgota-se quando percebo claramente que andam a fazer de mim bolinha de ping-pong. 

Eu tento ser polida, educada e simpática, e encontrar soluções de forma calma e serena.  Mas começo a acreditar piamente que é preciso ser bruta, mal-educada e chamar uns quantos nomes a uns e outros pelo caminho. Talvez assim a coisa se torne mais célere!

4 comentários:

Uba disse...

Imagino esta espera para milhares de pessoas...
É por isso que me determinadas coisas, tendo hipótese, vou ao privado pois também tenho seguro de saúde.
beijos <3

Paula disse...

Infelizmente raramente ser bruta torna as coisas melhores. Eu entendo, se há pessoa que também tem vontade de reagir a estas coisas que não se entendem de forma a fazê-los acordar sou eu, mas por norma não resolve... e sou como a Uba, fiz seguro de saúde para evitar algumas coisas. Mas olha, recentemente levei a minha pequena a uma consulta externa em Faro e correu 5 estrelas (se calhar o teu problema é mesmo a médica do CS). Beijinhos e não te podes irritar!!! ;-)

Naná disse...

Uba, imagino é esta espera para pessoas que não têm muita capacidade de se desenrascar... quanto ao seguro de saúde, de pouco me adiantará, caso ele tenha que ser operado... não tenho meios para custear uma cirurgia no privado. Além do mais nem quero! Se pago uma carga brutal de impostos, que sirva para alguma coisa...

Paula, no meu caso, ser bruta por vezes foi o que foi preciso para a malta abrir a pestana. No entanto, opto sempre pela simpatia e boa educação... no caso específico, foi mesmo esquecimento... bolas, pá!

Raquel Pereira disse...

Os serviços às vezes são assim, infelizmente. Mas tenta manter a calma :)