1 de agosto de 2013

Baú da felicidade #6

Há quem chame de azeiteiro, há quem chame de caga-azeite, mas eu cresci a chamar de libelinha.

Esta aterrou na varanda do meu gabinete um destes dias...

Eu fiquei ali quieta a olhar para ela ou ele... e recordei tempos da minha infância em que eu ficava pasmada a olhar para as cores lindas das libelinhas que sobrevoavam o tanque da casa do meu avô.



4 comentários:

Magda E. disse...

frente à casa da minha avó há um ribeiro e era lá que eu as observava tb.

Arco Iris disse...

Só conheço por "libelinha" há tanto tempo que não vejo....
:(

luisa disse...

Adoro observá-las e fotografá-las mas nunca lhe tinha ouvido esse nome de azeiteiro ou caga-azeite. :)

amigos das onze horas disse...

Caga azeite?:)Nunca tinha ouvido, mas a sabedoria popular lá sabe porquê:)
Beijinhos