2 de agosto de 2013

Meu querido mês de Agosto

Cheira a Verão.
Cheira a protector solar e a bronzeador.
Cruzamo-nos com pessoas de pele de cor branco-leitoso, pontuado por manchas de vermelhidão, sinónimo de escaldão valente.
As esplanadas estão à pinha, os estacionamentos preenchidos.
Ir ao supermercado é um exercício de gincana, as prateleiras esvaziam-se em questão de horas e as filas alongam-se.
Há fila para a caixa multibanco. 
Há filas de trânsito, a querer imitar o quotidiano na capital do país.
As praias parecem um quadro tirado da época cubista do Picasso, dado o rendilhado de toalhas de banho.
Começam as festas e festarolas.
A cidade enche-se de burburinho, de pessoas.

Chegou o mês de Agosto, chegaram todos os que nos dão boa parte do nosso sustento.

7 comentários:

Paula disse...

Sim, sim, confirmo... dada a última frase temos de aguentar e dar graças a deus por eles virem (mas ainda assim se lhes recomendarmos um pouco de calma de vez em quando tb n faz mal :P)

luisa disse...

Pois é... chegou e ainda bem... mas também queremos vê-lo chegar depressa ao fim para o regresso à calmaria... :))

Arco Iris disse...

Até o desemprego diminuiu um bocadinho.....
E, até que enfim que o Algarve não é só dos Estrangeiros, os Portugueses descobriram que é um bom destino de férias.
Bom Fim de Semana

kuka disse...

Meu querido mês de Setembro!

Tanita disse...

Eu gosto é de Setembro!

Naná disse...

Paula, no dicionário desta malta veraneante a palavra calma não existe ;)

Luísa, é isso mesmo!

Arco Íris, lamento é que os portugueses continuam a vir, mas sempre a desdenhar... isso incomoda-me!

Kuka, na mouche!

Tanita, ora bem!

Benedita disse...

Não sou nada fã do Agosto, mas por causa do puto-reguila, dentro de duas semanas também vou entrar nas estatísticas das filas em Vila Nova de Mil Fontes. :)
Saúde é o que é preciso. E paciência. Muita!!! :D