18 de dezembro de 2012

O mundo a acabar...

Detesto fatalismos e não acredito em profecias do fim do mundo.

Para mim, o mundo acaba todos os dias mais um bocadinho... esgota-se e desgasta-se mais um pouco. Assim como todos nós...

O mundo acaba todos os dias em que o governo sírio bombardeia quarteirões inteiros, ou os egípcios se matam nas ruas em reivindicações que nós ocidentais não conseguimos compreender, quando os israelitas e palestinianos se tentam liquidar mutuamente, e o Canadá abandona a Convenção de Quioto, e um maluco suicida decide matar a mãezinha e no processo dizima mais 26 pessoas inocentes, cujo único erro foi viverem num país onde a lei das armas é rainha... ou sempre que o primeiro ministro e o ministro das finanças portuguesas seguem dizendo barbaridades umas atrás das outras, atentando contra toda e qualquer dignidade dos contribuintes... todos os dias o mundo acaba um pouco para alguém!

Todos os dias o mundo desaba em cima do coração de alguém, arrasando tudo à passagem, sempre que alguém perde a sua cara metade, o seu pai ou a sua mãe ou um filho, ou um irmão, de sangue ou de coração.

Por isso, não temo o dia 21, nem o 12-12-12 e creio que vamos seguir vivendo nesta morte lenta, tão fundamental ao ser humano. O mundo no dia 22 de Dezembro será um tanto igual ao dia 21, porque todos nós vamos seguir vivendo.
E até pode ser que os astros se alinhem, e a galáxia se regenere ou se reinvente e se inicie um novo ciclo...
A vida é renovada a cada dia, a cada hora, a cada minuto que nós decidimos continuar a apreciá-la!

2 comentários:

Mammy disse...

Tão verdade! Acho que não há mais nada a acrescentar, está tudo dito!
Bjs

Lacorrilha disse...

Eu como até tenho muito mais que fazer, só hoje tempo para ouvir alguém dizer-me que nos EUA há quem esteja mesmo crente nisso, ao ponto de ter tomado atitudes que eu nem vale a pena eu dizer aqui, porque já deves saber. Ao menos que isto vá até dia 22, que tenho um almoçarada com amigos e apetece-me tirar a barriga de misérias, eheh.