12 de abril de 2014

"o Estado a que chegamos..."

A propósito das declarações desta... é melhor não reduzir a escrito o que penso desta figura, acho que se impõe a visualização atenta da entrevista feita a Salgueiro Maia, um dos Capitães de Abril, uns tempos antes de falecer, a propósito dos acontecimentos do 25 de Abril.


Porque se acaso os Capitães de Abril não tivessem decidido fazer algo para mudar o "Estado a que chegámos" a dita senhora hoje provavelmente estaria em casa a lavar pratinhos, a fazer a faxina doméstica e com 8 ou 10 filhos para criar e não ocuparia o cargo que ocupa, nem receberia a sua fantástica reformazinha, após 12 anos de serviço (que imagino devem ter sido penosos a valer, para lhe dar direito a reforma assim...)

Imagino quantas voltas na tumba devem estar a dar tanto o Salgueiro Maia, como tantos outros capitães e militares que ajudaram a fazer o 25 de Abril e a trazer a democracia a este país...

Deixo aqui os vídeos de uma entrevista que vale bem a pena ver, para percebermos muita coisa sobre os acontecimentos do 25 de Abril.

Registo um comentário muito engraçado de Salgueiro Maia sobre as prioridades dos nossos políticos: "estão mais interessados em serem bem reformados, e não em serem bem formados."




1 comentário:

desabafosemrodape disse...

sobre Salgueiro Maia, este país nunca lhe fez justiça. os militares seus camatradas, também não...é uma figura ímpar de um período da nossa história que anda mal contada, com muita "malta" reformada e outra tanta conformada.bom domingo Naná, que estas pessoas que hoje estão a "fazer pela vida" em lugares cimeiros, nem merecem o tempo que levamos a escrever isto! beijinhos