5 de março de 2014

Semanário de gravidez #6

E por aqui contam-se 24 semanas, são 6 meses, mais coisa menos coisa... 
Pois eu sei... isto parece estar a passar assim num sopro.

Não estando ainda no modo "andar à pinguim", mas já me vou sentindo assim tipo barril... ou Obélix!

Mentalmente já comecei a fazer o inventário das coisas que já possuo, para conseguir listar o que ainda vou precisar comprar, por exclusão de partes. A ver se desta vez não faço o saco da maternidade (o meu e o do miúdo) meia hora antes de dar entrada no bloco de partos, como sucedeu da primeira vez.

Esta semana fui fazer as análises de despiste de diabetes gestacional, o que significou tragar um copaiço de água com açúcar, em jejum. Se beber água com açúcar já de si não é muito a minha praia, apesar de ser gulosa e semi-viciada no pó refinado (amarelo de preferência), aquilo foi mesmo mau de tragar! Como se isso não me bastasse, toma lá duas horas de seca em jejum de comida e água e os braços picados por 3 vezes... vale-me sempre o facto de ser fácil apanhar-me as veias. Em suma, tomei o pequeno-almoço eram 11h45 e só não sei como não desfaleci a caminho do café da esquina... enfim, análises de sobrecarga de açúcar: check!

De resto, o senhor filho mais novo andou para aqui às voltas na minha barriga ontem e para se acomodar condignamente ao novo posicionamento (que ainda não percebi a 100% qual é) presenteou-me com uma sessão de espezinhamento das entranhas. Por enquanto, os xutos e pontapés são bastante agradáveis e fazem-me rir feita palerma sozinha comigo mesma. 

O Falipe está cada dia mais feliz com a perspectiva da vinda do irmão e vai acrescentando coisas à lista de "afazeres" de irmão mais velho, coisas a mostrar, a ensinar, a explicar. Esta manhã fiquei babada de orgulho do meu menino "um pouco crescido" (palavras dele) quando me disse que tínhamos que lavar o "Ursinho" (amigo inseparável dele desde os cinco meses de idade) para ele poder partilhar com o mano. Se isto não é de derreter até as pedras da calçada... a mim enche-me o coração! Fico pasmada com a maturidade crescente do meu rapazola e com as perguntas pertinentes que me faz, como por exemplo ontem à hora da história de adormecer:

- Mãe, quando o mano vier, como vais contar a história aos dois? Cabemos os dois no teu colo?


10 comentários:

dona da mota disse...

Ohhhhhhhhhhhhhhhhhhh! Não apetece ter sempre mais com estas histórias?!!!! Ai, ai!

Essas p***s dessas análises. que felizmente só fiz na última gravidez são das piores coisinhas que já experimentei, mil vezes blhec. Puseram limão para disfarçar? Quase deixei de gostar de limão, e gosto tanto!

Beijinhos e bom resto de preparação, se bem que, sejamos honestas, e caso não te lembres, os 3 últimos meses custam imensoa passar. Ahahahahahahaah
Amiguinha, eu sei?! :)

martinha martins disse...

Filho mais lindo ;)

Maria Duarte disse...

;))

Jo disse...

Que coisa mais linda :)

Arco Iris disse...

Esse Falipe continua um querido e fofinho.
Sem dúvida que sâo ELES que não nos deixam pensar no lado negativo.
Felicidades para esta nova etapa

Paula disse...

Os nossos pequenos surpreendem-nos de maneiras deliciosas...

Magda E. disse...

Ó Naná! Temos sido umas sortudas com estes nossos mais velhos, que às vezes ouço com cada história de ciumeira... Eu até bebo bem aquela coisada, só me aborrece é o tempo perdido lá.
beijinhos

A menina cos(z)e? disse...

Ai esse menino doce! Uma ternura! Que continue tudo a correr bem, naná! Beijinho grande

Uba disse...

Que lindo! :)

Lacorrilha disse...

Que fofo esse teu puto!