31 de outubro de 2013

Cada vez gosto mais da minha box de canais de tv!

Desde as férias que lá por casa reduzimos drasticamente o consumo de televisão, já aqui tinha dito isto...

Entretanto, parece que as séries que eu seguia religiosamente começaram todas novas temporadas, assim em catadupa. Uma delas, só me apercebi do facto quando já ia no 3.º episódio. Mas mantive-me firme no meu objectivo de não me postar vegetativamente em frente ao caixote que debita imagem e som.

Para não ficar a remoer-me por estar a "desacompanhar" as minhas séries de eleição, nada como programar a box para gravar todos os episódios. Num dia da semana à escolha, tiro umas horas e vejo todos de seguidinha.

O que eu ganhei em serenidade, paz de espírito e em avanços nos meus projectos de artes manuais não têm preço!

Não vejo telejornais, o que não significa que esteja completamente a leste do que se passa no país e no mundo. Mas não tenho que levar injecções de conjecturas, bitaites e opiniões dos mais variados quadrantes sobre uma mesma notícia que por vezes nem tem categoria suficiente para se poder chamar notícia... desde o casal maravilha que lava a roupa-suja em praça pública, os meninos da bola que ficaram todos ofendidos, as propostas de leis que afinal nem são bem assim... acabam por ser um ruído de fundo, que não contribuem para o desgaste dos meus tímpanos.

Até prefiro ver os desenhos animados que o meu filho aprecia, e fico-lhe grata por dar preferência a bonecadas que lhe ensinam alguma coisa de interessante. De há dois meses para cá, passei a saber no que consiste a alimentação dos papa-léguas e outros animais, o que é um pizzicato, um moderato e um adagio e já começo a saber quem são os autores de determinada obra de arte ou música clássica!

Mas o melhor de tudo, é mesmo o silêncio! Aquele que impera na minha casa quando o Falipe vai dormir e eu posso sentar-me no sofá e simplesmente apreciar a beleza do silêncio! Ou apenas o tic-tic-tic das agulhas de tricot ou o sussurrar da lã a ser crochetada entre os meus dedos...

O G. diz que pareço uma "velhota"... mas eu não me importo. Se ser velhota significa que me sinto serena e em paz, pois que assim seja!

8 comentários:

Tanita disse...

Parece-me perfeito e se for assim eu velha me junto a ti.
Lá em casa também só vimos o Disney e a novela da noite, pronto a novela? sim sou velha, já tinha dito :) começamos e agora não há nada a fazer.
Beijo**

Carla Marina disse...

Ainda há tempos fiz um post sobre isto. E parece-me que vamos criar um clube de terceia idade :D

Carla disse...

Nem mais!!

Já faço isso há vários anos e sou bem mais feliz!!!

Beijocas

Maria Duarte disse...

Se a acompanhar as linhas e as agulhas, juntares um carrapito e uns óculos na ponta do nariz, o quadro fica completo...
eu por vezes vejo-me assim.

Mam my disse...

Silêncio, doce silêncio... De velhota ou não, lá que é doce, é!
Bjs

Naná disse...

Tanita, juntamo-nos pois... só não te deixo ver a novela :P

Carla, clube da idade da serenidade :)

Carla, então não somos mais felizes?! Somos pois ;)

Maria, os óculos também já uso, desde miúda... Só não faço carrapito, porque me faz doer o couro cabeludo...

Mammy, mesmo doce silêncio!

Magda E. disse...

cá por casa é mesmo muitoooooooo parecido!

triss disse...

Em minha casa a televisão quando está ligada é na RTP2, mas não é para ver filmes ou documentários, é o Zig Zag mesmo! E depois das 20h é desligada. Posso ver uma serie no computador, mas tv nunca mais vi:-)