20 de setembro de 2013

Vila adentro

Gosto de ir à vila.

Passear pelas suas ruas e ver como os espaços estão diferentes ou permanecem iguais.

Faz-me regressar à infância, ao tempo em que os meus pais existiam e me levavam pela mão pelas ruas que eles conheciam bem melhor que eu... e encontravam sempre imensas pessoas conhecidas e familiares e primos-afastados, mas que ainda eram "parentes".

Gosto de passear na vila, reconhecer rostos dos meus tempos de menina e adolescente e perceber no seu olhar aquela sensação de que o meu rosto não lhes é totalmente desconhecido, mas que eles não conseguem propriamente situar. 
É como ser uma desconhecida que os conhece a todos!


No mercado municipal



Adoro os beirados duplos antigos!

o relógio na torre da Igreja Nova

Não resisti a esta mítica foto, que ilustra tão bem a "vida na aldeia"!


Esta era a casa da D. Rocha, que hoje permanece encerrada, e já não guarda o esplendor de outros tempos...


É pena ter ficado desfocada... mas achei que era um bom "Amor Proibido"
A Casa Sintra, que sempre me despertou o interesse... talvez por sempre a ter conhecido assim, fechada...




2 comentários:

sal disse...

Obrigada Naná :) Recordo com muitas saudades as férias em Aljezur. O céu lá é único.

Magda E. disse...

adorei as fotos.