15 de janeiro de 2013

Carga brutal de impostos

E eis que contas feitas, acabo de regredir ao vencimento que tinha no início de 2009...

6 comentários:

Ana Santos disse...

Fiquei doente, quando fiz agora as contas.
Beijinhos

carla disse...

Não há palavras. Só asneiras, mesmo.

sal disse...

Ehpah eu fiz as contas e nem me lembrei de ver a que ano regressava... Assustador!!!

Tanita disse...

nem sei por onde mais apertar, um roubo!

ouvirdizer disse...

Ó Naná, nem digas nada.
Ontem falava isso com o meu marido... Ganhamos o mesmo de quando casámos, entretanto investimos numa casa, num carro e tivémos 3 filhos... o dinheiro é o mesmo, às vezes nem sei como conseguimos, mas sei que se um de nós ficasse sem trabalho era o caos absoluto, como acontece em muitas famílias... é horrível...

Naná disse...

Ana Santos, nem imaginas a dor física que senti...

Carla, palavrões dos cabeludos!

Sal, eu tenho essa noção porque foi quando fui promovida...

Tanita, roubo institucional à descarada...

Vera, o cenário do desemprego para mim é daqueles que prefiro simplesmente nem equacionar... mas este roubo no vencimento afecta uma série de decisões pessoais/familiares e eu sinto que me estão a roubar os sonhos que tinha, entendes!