8 de novembro de 2012

Logo pela manhã

Nunca fui uma pessoa de manhãs, sou muito mais noctívaga.
Mas não há nada melhor numa manhã do que ir fazer ligação à terra, com os pés na areia ainda gelada da neblina matinal e da maresia.
Ontem, à procura dumas fotos para uma prenda de natal, "tropecei" nestas e recordei o quanto gostava deste exercício de ir para a praia e só lá encontrar as gaivotas!
Neste dia não fui sozinha, como era sempre o meu costume... o G. decidiu madrugar também, coisa rara nele, e no meu ventre levava o Falipe!
É incrível como apenas de olhar para estas fotos e ver o meu enorme sorriso, pude sentir a pele arrepiar-se perante a recordação de tantas boas sensações. 
Por isso gosto tanto de fotografia, porque regista momentos aos quais podemos sempre regressar e sentir o frisson daquele instante, no bom e no mau... (sim tenho fotos de momentos conturbados da minha vida e quando olho para elas, sei exactamente o porquê do semblante triste ou revoltado que perpassa do meu olhar!)
Hoje está um dia lindo e teria sido bem melhor começado, se começasse assim...





5 comentários:

Tanita disse...

E estas fotografias estão lindas.
Eu tambem gosto de registar todos os momentos, sou a chata da máquina. Mais tarde sei que me vão agradecer.
Quanto ao acordares mais cedo menina, covém que se deita também mais cedo :)

Arco Iris disse...

Estão lindas as fotos.
Sou da mesma opinião , as fotos podem ser um registo das nossas vidas .
Adoro fotografar mas...não tenho o seu geito.
Bjs :))

AvoGI disse...

e que belo "tropeção!
kis .=)

Mammy disse...

Adoro as tuas fotos, Naná!
Beijinhos

Ana. disse...

Ai que invejinha, Naná!!