21 de setembro de 2012

A mau feitio em mim!...

Fico cega de irritação perante gente profundamente tacanha e estúpida!
Fica em ponto de ebulição perante gente que recusa a mudança, mesmo que para melhor e se recusa como tal a mudar, porque são uns cabrões duns comodistas até à infinitésima milionésima célula do seu tutano!
E ainda mais raivosa fico quando nem sequer querem ouvir propostas de mudança ou até mesmo quando os questionamos sobre a melhor forma de mudar algo, para melhor!
Porque fecham os ouvidos moucos a qualquer hipótese de diálogo, de debate saudável de como simplificar as coisas, obtendo melhores resultados!
 
Porque estão mal habituados, porque sempre lhes apararam os choques e porque acham que trabalham mais que os outros e que são mais espertos que os outros!
Porque no fundo são uns broncos, curtos de vistas e mais burros que um jerico que prefere ser enforcado por asfixia porque teimou que não quer atravessar um riacho (um dia logo explico a analogia) por receio cego de se afogar nas águas rasas.

Fico completamente piursa com gente que teima sem saber sequer contra o que teima! Sobre gente que se recusa a mudar, porque sabe que se houver lugar a mudanças, descobrirão a fraude que são e os calões que são, mesmo que aparentem sempre estar a trabalhar que se fartam, sem um minuto para respirar!

Há gente que devia ser aposentada compulsivamente no dia em que se recusam a sair do quadradinho de imobilismo em que se barricaram! E que acabam por impôr aos outros que os rodeiam!

Detesto gente de mente pequenina!
Tacanhos, tacanhos, tacanhos!
Provincianos, provincianos, provincianos!...

Pensava eu que o espírito pacifista da maternidade tinha encarnado a 100% em mim, mas afinal faltou-me aí uns 45%... há coisas que ainda me põem em modo "furacão de Aljezur"...

9 comentários:

flor disse...

Pois por vezes é difícil lidar com certas pessoas. Como percebo isso

Mammy disse...

A mim também me irrita solenemente esse tipo de gente.
Bahhhh!!!
Bjs

Paulo Nunes disse...

Ui... na função publica e em muitas empresas ligada a este ramo... o que mais existe são esse tipo de pessoas. e outras que sabem que o barco vai afundar.. mas nao fazem nada para evitar que isso aconteça!

ouvirdizer disse...

Sinhora Dona Naná:
Tudo muito bem (percebo perfeitamento o modo furacão de Aljezur que baixou em ti). Agora, ofender os provincianos é que não, minha menina! É que eu sou provinviana é chateia-me. É como dizerem mal dos func. públicos, coisa que também sou... Estou portanto em todos os grupos alvo de chacota/fúria! Coitadinha de mim... Ahahahahahah
Se calhar mudo-me: de terra e de emprego! Ahahahahahah

mypencil2b disse...

Inspira... expira... inspira... expira...

Naná disse...

Flor, às vezes é mesmo complicado!

Mammy, bjs :)

Paulo, infelizmente há-os em tudo quanto é sector, público ou privado!

Vera, longe de mim querer ofender os provincianos de alguma maneira, porque senão estaria a ofender todos os meus antepassados até à quinta ou sexta geração :) Quanto aos funcionários públicos, partilho da tua visão, já que actualmente sou uma pseudo-funcionária pública. Mas eu já devia estar habituada a lidar com estas situações, já que desde que trabalho, a profissão obriga-me a promover mudanças que necessitam de alterar mentalidades e isso é sempre complicado! Não precisas mudar de terra, já de emprego... não sei... com tamanhas talhadas dos nossos governantes...


Mypencil2b, é mesmo melhor! Ou contar até 100, vá 500...

luisa disse...

Essas pessoas são daquelas que dizem coisas do género: "Era o que faltava. Eu tenho xis anos de serviço e bla bla bla..." não é?

Naná disse...

Luísa, acertaste na mouche! E ainda acrescentam: "enquanto eu cá estiver, nem pense nisso!"

Ana disse...

Como te compreendo...
Por muito que queiramos ser pacifistas, a estupidez dos outros faz-nos fervilhar.
Calmex!

Beijocas