12 de agosto de 2010

Tanta coisa por tão poucos euros...

De vez em quando na minha vida surgem "enredos" mirabolantes e normalmente geram muita confusão por coisas tão insignficantes que até dá para rir, porque chorar não vale a pena...
Na passada semana aconteceu-me um desses enredos... recebo uma carta pouco amigável da câmara municipal de um pequeno concelho algarvio onde por acaso tenho uma casa, que era a dos meus avós, a dizer que eu não tinha pago a conta da água, no valor de 6,68€!
Se me tivesse esquecido de a pagar, não ficaria surpreendida e muito menos chateada com o tom e o teor da dita carta... é que passados 3 dias do final do prazo de pagamento, os srs. mandam um "auto de execução fiscal administrativa" agrafado a uma CERTIDÃO DE DÍVIDA, escrita exactamente nestas letras garrafais. Ora para mim, foi como se me tivessem chamado caloteira com letras bem grandes! E não foi ainda bem isto que me irritou...
É que meses antes eu tinha dado o nib da minha conta bancária e assinado uma autorização de débito directo à dita câmara municipal e tanto assim era, que foram cobradas umas 4 ou 5 facturas na dita conta bancária.
Ora, eu descansada da minha vidinha, nunca pensei nem por momentos, que a câmara não "encontrasse o caminho das pedras" como sempre e não me fosse à conta buscar o dinheirinho!
Ligo para lá para saber o que se tinha passado e dizem-me que a pessoa que fez o contrato em meu nome (alterei do nome do meu pai para o meu) se tinha "esquecido" de mencionar que o pagamento era por débito directo em conta...  e assim os srs. das cobranças não sabiam... NÃO SABIAM?????
Mas ainda não satisfeitos, 4 dias passados da primeira carta desagradável, chamemos-lhe assim, recebo outra a avisar que ou pagava os 6,68€ acrescidos de juros de mora até hoje ou cortavam-me a água e depois ainda teria que pagar para ser restabelecido o serviço...
Ora então lá fui eu pessoalmente gastar combustível e perder uma manhã de trabalho (tive que meter férias) para ir explicar que ninguém me cortava a água e que eu não ia pagar nem mais um cêntimo além do valor da factura - bem me basta a gasolina que gastei para fazer 110 kms!
E  o resultado foi: "sim, senhora, tem toda a razão, agora escreva lá uma exposição ao exmo. sr. presidente a explicar que nos enganámos, que nós depois levamos isto a discussão na reunião de câmara e mandamos-lhe uma carta com a decisão final!"
REUNIÃO DE CÂMARA?????? Mas por 6,68€ é preciso ir a uma reunião de câmara????
Não admira que as coisas não andem para a frente... com trâmites destes... 

3 comentários:

Ni! disse...

Uma palavra: inacreditável!

divagacoesaoluar disse...

Coisa mais ridícula! Por estas e por outras se perde tempo e recursos sem necessidade.

Naná disse...

é mesmo ridiculo, não é?? se não me tivesse acontecido... dizia que era impossível!