6 de novembro de 2014

À noite, todos os gatos são pardos

Pessoas que decidiram fazer jogging pelas vias urbanas, seja nas bermas estreitas ou passeios mal amanhados, façam um favorzinho a vós mesmos:

Está tudo muito bem e muito certo que queiram manter um estilo de vida saudável, e que que queiram  fazer exercício físico e mexer a bunda! Palmas para vós que sois mais fortes de espírito que eu...
Mas por favor, deixem-se de mariquices e parem de usar roupas cinzentas, seja num tom mais claro ou mais escuro! Às 18h30 é de noite e escuro como breu.
Se ides correr para bermas esconsas e passeios nem dignos desse nome, ao menos usem a cabecinha e pensem que talvez seja boa ideia usar nem que seja um mísero refletor.
Ou então, t-shirts ou sweater de cor branca! O branco é uma cor tão bonita e vê-se à distância! Bastante bem!
Já o cinzento, por mais trendy e féchion que seja, dá-vos a mesma visibilidade que a da cor-de-burro-quando-foge!!

E depois não venham cá com lamúrias que ah-e-tal-fui-atropelado-o-senhor-condutor-não-me-viu. É que o senhor condutor não faz milagres e se calha a distrair-se por uns segundos bem vos pode ir às perninhas, porque há carros com luzes de xénon e o diabo a sete que encandeiam e deixam os olhinhos de qualquer alminha em bico!

Pessoas que agora se acham empossadas de direitos rodoviários, porque circulam em duas rodas, façam um favorzinho a vós mesmos:

Gastem uns quantos aérios (uns 8/10€ devem chegar perfeitamente) e entrem num qualquer estabelecimento de peças, óleos e manutenção automóvel e comprem luzes para apetrechar a vossa pedaleira. Basta comprarem daqueles que piscam-piscam qual luzes de enfeites de árvores de Natal. É que parecendo que não, sem luzes não há olhinhos que vos vejam e os condutores ainda não têm poderes como visão raio-X.
E já agora, deixem-se de tretas e nada de roupas cinzentas ou pretas (que raio de mania?!), especialmente se vão dar pedal ao final do dia.
Por muitos direitos que tenham adquirido (e bem), também têm umas obrigaçõezitas, sim?!

E já agora expliquem-me lá que raio de velocistas sêdes vós, que acham bonito gastar uma pipa de massa numa bicicleta último grito da moda, mas depois nem se dignam gastar 15/20€ num capacete. Estraga-vos o penteado? Ou acham que se caírem pelas ruas asfaltadas ou de pedra de calçada da cidade, nada vos sucede à moleira!???
Eu até fico feliz pela onda de ciclistas urbanos que tem vindo a ganhar adeptos aos magotes nestes últimos tempos, dando espaço até a reportagens nos blocos noticiosos, mas não deixo de ficar estupefacta perante a postura incauta e de total desprezo pela vossa própria segurança... um capacete de ciclista até é bem levezinho e pode ajudar a proteger alguma coisa em caso de queda! Ou vós tendes assim tanta habilidade na pedalada, que achais que nunca podereis vir a beijar o chão?!

8 comentários:

gralha disse...

A parte da roupa reflectora é mais fácil, porque o equipamento de desporto mais féchion já traz todo reflectores; o capacete é que não, porque lá se vai a permanente. Por acaso ainda estou para perceber realmente por que há tantos ciclistas que não usam capacete...

Paula disse...

ihihihihih cruzaste-te comigo foi?? ;)


Bjs xx

Maria Duarte disse...

É também por essas, que o adepto das duas rodas cá de casa só vai pedalar de manhã bem cedo...
e de camisola branca.
Mas sempre de capacete!

Amigo Imaginário disse...

Por aqui, a malta pedala quem nem loucos por essas estradas afora, 2 ou 3 ou 4 todos alinhados uns ao lado dos outros. É um desespero... mete muitas curvas, nevoeiro e neve na equação e terás um resultado desastroso, mesmo com capacete. :(

Leana disse...

Há uns anos, atropelei uma mulher que ia de bicicleta de noite sem luzes. Felizmente os ferimentos foram apenas ligeiros mas à saída do hospital aconselhei-a a comprar umas luzes para a bicicleta de forma a evitar que voltasse a acontecer o pior. Resposta dela: "Ah, não é preciso! Eu ando sempre devagarinho e são só uns metros do trabalho até casa"

Enfim...

martinha martins disse...

Apoiado... e até quem sabe um colete reflector. E já agora os cidadãos (aqui mais os idosos) que usam a bicicleta como meio de transporte também. Ia ficar de peso na consciência por algum dia não os ver :(

Naná disse...

Gralha, o problema é que pelos vistos esta malta não foi comprar roupa à loja de desporto. Limitou-se a abrir o roupeiro e sacou de lá uma t-shirt qualquer...

Paula, se andares para as bandas de Lagos... é bem capaz!

Maria, eu tenho um adepto das duas roupas que quando ainda pedalava ia todo artilhado, ataviado como deve ser! Se visses o conjunto que ele comprou ao filho para andar de bicicleta até te rias :)

Amigo Imaginário, estou a ver que isto não será um fenómeno meramente tuga...

Leana, bolas... nem assim aprendem! O pior é que depois podem arranjar-nos uma carrada de sarilhos, com a sua inconsciência e falta de cuidado...

Martinha, nem me digas nada... há umas semanas atropelaram mortalmente um senhor de idade que seguia na sua "pasteleira"... por causa de se terem encandeado com o sol...

Tanita disse...

Como eu te compreendo...quando morava em Sintra, nem imaginas o stress que tinha quando ia para casa. Na serra, sem ponta de luz e aquelas alminha de bicicleta sem qualquer reflector. Nem sei como nunca atropelei ninguem! a sério.