14 de março de 2014

Tirar as parecenças

Quando estive no hospital por conta de dores abdominais, apercebi-me enquanto esperava de que tinha acabado de nascer uma menina.

Já lá dentro, aguardava eu a alta médica, assisto à seguinte cena:

Enfermeira do bloco de partos traz consigo um berço onde vem embrulhada a recém-nascida menina, para que os avós (pais da parturiente) possam ver pela primeira vez a neta.

A primeira frase que ouço à avó babada, depois dos "ohs" e "ahs" foi:

- É mesmo a cara do pai!

Dei comigo a sorrir por dentro e a pensar "bolas, a miúda ainda nem nasceu há 10 minutos e já lhe estão a tirar as parecenças..."

6 comentários:

Magda E. disse...

é normal Naná... isso ainda é das coisas que menos me aborrece... hehehe se bem que acho que nos primeiros dias não dá para ver nada...

dona da mota disse...

Não imaginas o que é ter um filho de cabelo absolutamente preto, outro absolutamente loiro e outro comme ci comme ça. Quando perguntam se são todos meus nem imaginas... isto por causa do loiro, já pensei andar com foto do pai em pequeno e dizer: "vês, e igual..."

martinha martins disse...

Passam-me muitos pelos braços... e não, eles com dias ainda não se parecem com ninguém, nós vemos aquilo que nos convém!

Tanita disse...

Nem imaginas com o Manel, que como sabes é loiro, o que já ouvi...haja paciência.
Por isso, um dia disse a uma senhora que insistia que ele não era parecido a nenhum de nós, que ele era adoptado ahhh beijo

Tanita disse...

Nem imaginas com o Manel, que como sabes é loiro, o que já ouvi...haja paciência.
Por isso, um dia disse a uma senhora que insistia que ele não era parecido a nenhum de nós, que ele era adoptado ahhh beijo

Lacorrilha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.