21 de agosto de 2013

"Debaixo de algum céu"


tirado da net

Gostei bastante desta história do Nuno Camarneiro. 
Sem ser um livro excepcional, tem todo o mérito, pois há certos momentos da história que me conseguiram perturbar verdadeiramente e fizeram acelerar o meu coração ou enchê-lo de compreensão, tristeza, alegria, sorrisos. Só por isso valeu bem a pena!

"O medo nasce em qualquer lugar, como erva daninha por dentro. O medo suporta tudo e cresce no escuro até ser adulto, até ser do tamanho de um homem, e de lhe tomar o corpo e pensar por ele."

"O problema é desenhar a vida em forma de montanha, dar um cume à vida e querer atingi-lo como se o seu sentido dependesse desse acto. O sentido da vida, a existir, há-de ser como o sentido de uma montanha, e não muda por lhe chegarmos ao topo ou nos perdermos pelas encostas. Penso assim porque fiquei a meio, pior ainda, porque fiquei a escassos metros do topo. Mas o problema de atingir um objectivo é decidir o que fazer depois de o atingir, e em nada é diferente a minha situação por não o ter atingido."

4 comentários:

sal disse...

Ai o medo! Embora tente contrariar, tenho medo de ter medo. Gostei dos trechos. Obrigada pela dica.

Tanita disse...

Gostei do que aqui puseste...o medo é mesmo essa a sua definição e muitas vezes é ele que nos impede em não pensar noutra coisa sem ser atingir o cume da montanha.

Uba disse...

Tenho saudades de ler. :)

Mam my disse...

Não gostei nada do livro. Achei-o demasiado enfadonho. Custou-me imenso chegar ao fim.
Bjs