6 de maio de 2013

Feliz aniversário, mãe

73 velas que se acenderiam.
O abraço apertado que te daria, para voltar a sentir o calor do teu colo de mãe.
O brilho dos teus olhos e a luz do teu sorriso.
De certeza que te chamaria carinhosamente a "minha baixota".

Estes dias (ontem e hoje) já não doem tanto... mas a saudade envolve-me os pensamentos.
Estás sempre comigo, no meu coração e no meu pensamento, mas nestes dias recordo tanto mais de ti...

Os teus olhos esverdeados, o teu cabelo liso e curto, com as entradas esbranquiçadas. Mas depois recordo o cabelo totalmente grisalho e atirar para o ondulado que cresceu após 6 dolorosos tratamentos de quimioterapia.
Recordo as tuas rugas, em especial os pés de galinha ao canto dos teus olhos doces.
Os teus dedos anelares ligeiramente tortos, a quererem encostar ao dedo médio. As tuas unhas ovais nas tuas mãos pequenas, tão diferentes das minhas.
Recordo o som da tua voz, mas essa memória esvai-se lentamente com o decorrer dos anos. Ainda me dá vontade de rir quando me lembro de ti a enrolares a língua na tua assumida inaptidão para falar inglês, que ao mesmo tempo pronunciava correctamente o francês aprendido com a D. Rocha. 
Recordo a tua barriga redondinha e de pele lisa, sobre a qual eu deitava a minha cabeça quando tinha sono e o pai não estava em casa. 
Recordo as gargalhadas que me fazias dar quando tiravas a prótese dentária e me fazias caretas com os quatro dentes da frente em falta.
Recordo a tua paciência enorme e a sensatez da tua serenidade.
Recordo o calor do teu amor por mim e a segurança dos teus braços de mãe!
Recordo os beijinhos à esquimó e os bombons que me deixavas nos dias especiais.

Para muitos, eu serei sempre a Verinha, porque as pessoas têm dificuldade em memorizar o meu nome...
E se dantes isso me incomodava, hoje já não... porque parte de quem sou, como mulher e especialmente agora como mãe, devo-o a ti! E também à ausência de ti...

6 comentários:

Melissinha disse...

Abraço, Naná!

gralha disse...

Um beijinho especial para ti, hoje.

Lacorrilha disse...

Um abraço com muito carinho!

Naná disse...

Obrigada :)

Tanita disse...

Oh querida, porque não me disseste nada? deixaste-me inundrar-te com os meus problemas...és uma amiga e tanto.
Beijo e mais uma vez obrigada por tudo*

luisa disse...

Conheço tão bem essa saudade.
Bjo.