23 de janeiro de 2013

"Cala-te, bufa!"

Dito assim fora de contexto, tem piada e dá vontade de rir...

Mas nem imaginam a cara com que fiquei quando a educadora me chamou à parte para "me dar uma palavrinha" e me conta que o menino Falipe, este meu filho sempre doce e bem comportado, agora usa a palavra "bufa" em toda e qualquer frase. Para tudo e para todos...

E que esta tinha sido a resposta gozona que lhe tinha dado, quando ela ralhou com ele por qualquer asneira que ele fez... 

Eu sei que às vezes também me apetece dizer isto a gente parva com quem me cruzo, mas fiquei ali entre o aborrecida e o envergonhada. 
É que em casa, certamente, ele não aprendeu e é um facto que eu e o G. andávamos fartos de o repreender e lhe explicar que não é para andar a repetir isso em todo e qualquer contexto e mais de quinhentas vezes ao dia...


10 comentários:

sal disse...

Ehehe que vergonha!!!! O miúdo lá sabe... Ele lá sabe :))

Jardim de Algodão Doce disse...

Opá os miúdos são tramados! Mas não deixa de dar vontade de rir.

Vai-te embora ó bufa LOL.

Ana Santos disse...

Olha sabes o meu anda a dizer a mesma coisa e sabes o que te digo, devem ter as suas razões!

Quem me dera a mim ter coragem para dizer isso à algumas pessoas

beijocas

Ni! disse...

Ó pá! Eu ri-me... :P

ouvirdizer disse...

Não me digas nada... tomara que o meu do meio tivesse chamado isso a uma auxiliar outro dia mas não, foi a palavra que começa por "P". Sim, essa... Diz que ela lhe puxou o cabelo e foi o caos...
O pior é que ficam rotulados de mal-educados e depois comparam com o mais velho que nunca deu problemas e ele fica triste como a noite...
Logo ele que é o mais mimoso dos 3, o mais observador, o que fica triste se estamos tristes, o que nem pode ouvir falar de mortes que lhe dá vontade de chorar... todo ele são sentimentos. E depois sai-se com estas...
O meu filho do meio é o de extremos e isto diz tudo sobre ele.
Ser mãe é (também) passar vergonhas, ó se é...

Naná disse...

Sal, ele sabe de ouvir os outros dizerem, pelo que pude perceber...

Jardim de Algodão Doce, pois dá... mas é agora. Até a própria educadora não conseguiu esconder um sorriso...

Ana Santos, é não é?! Às vezes seria mesmo libertador!

Ni, o teu M. também é malandro, espera e tu verás! :P

Vera, ahahahah... bolas, a palavra P é ainda mais tramada... As comparações, essas, são horríveis, e só servem para mandar ainda mais abaixo, porque não podemos ser todos iguais... Olha, e agora vou-te lançar um repto, sôdona Vera: quando é que fazes um blog com as tuas peripécias?! Hum?! Hein?! Eu adoro o teu Ouvir Dizer, mas tu és assim para lá de engraçada. Eu adoro os teus comentários!!! Fico à espera, sim?! Vá lá, faz-me a vontade!

Tanita disse...

Eu já ri com isto. Mas tens razão.

Agora de fosse o meu filho dizia:
"Cala-te Gufa" :)

ouvirdizer disse...

Ó Naná, tu não me conheces, eu sou para lá de preguiçosa mental. É-me mais fácil se comentadora profissional do que ter que puxar por temas... ahahahaahah

Era um dos meus "TO DO" para 2013 mas ainda faltam 11 meses, há tempo!!!

Naná disse...

Vera, então tenho a solução para ti... pegas em post's de outros e discorres como se de um comentário se tratasse... devia haver blogs assim!

Ana disse...

É sempre difícil controlar o que eles dizem. Isso passa, vais ver :)