13 de novembro de 2012

A idade dos porquês

Sabia que ia chegar o dia em que começaria a chamada fase dos "porquês". Quis convictamente acreditar que iria conseguir evitar até às últimas das minhas faculdades a resposta "porque sim"/"porque não".

Mas é difícil... muito difícil. 
Porque há coisas para as quais não consigo encontrar uma resposta lógica que lhe atamanque a curiosidade, por mais que tente...

Numa viagem de regresso a casa, depois da escola.
Falipe - Mamã, as luzes estão acesas p'quê?
Eu - Porque é noite e já está escuro e então ligaram as luzes para vermos melhor.
Falipe - p'quê?
Eu - porque as luzes fazem com que se consiga ver o caminho.
Falipe - as luzes estão apagadas, mamã. P'quê? (referindo-se às luzes que estão fundidas...)
Eu - aquelas luzes estão avariadas.
Falipe - P'quê?
Eu - Porque se fundiram e ninguém veio arranjar... (já a ficar sem saber o que mais dizer e tentando não lhe dar mais lenha...)
Falipe - P'quê?
Eu - Pois, a mãe não sabe...
Falipe - P'quê?
Eu - Porque a mãe não sabe tudo...

E a conversa ficou mais ou menos por aqui.
Esta foi uma simples conversa sobre iluminação pública... agora imaginem quando são perguntas metafísicas ou mais abstractas como por exemplo, porque é que SOL se escreve com um S, um O e um L (sim, porque ele já sabe que sol se escreve assim...) ou porque é que as estrelas estão no céu.
Às vezes, sou uma tremenda preguiçosa e tento evitar avançar mais na conversa ignorando um p'quê, a ver se a conversa acaba, mas ele volta a insistir, pensando que eu não o ouvi da primeira vez.

Creio que a conversa mais complicada, num sucessivo atirar de P'quês foi sobre o pai ir trabalhar... porque a todas as minhas respostas, ele retrucava com um novo p'quê, até ao ponto em que tive que terminar a conversa com um resignado "porque é mesmo assim..."


10 comentários:

kuka disse...

Porquê?
Porque sim!

Mammy disse...

Eh eh eh eh!!!
Prepara-te, porque ainda é só o princípio!
Beijinhos

by Deva disse...

cá em casa é o mesmo :)

sal disse...

ah e aquela frase que eu jurei nunca na vida repetir aos meus filhos, aquela assim: "é assim porque sim e porque eu é que mando". Já tive de a usar, amiúde, garanto-te. Uma vergonha é o que é. Giro o teu miúdo :)

Naná disse...

Kuka, às vezes é mesmo a única resposta possível.

Mammy, pois eu sei... olha, tenho que seguir o instinto e ir respondendo o melhor que posso!

By Deva, temos meninos curiosos! :)

Sal, eu essa do "mandar" tenho ido evitando, mas uso muito o "faz o que te estou a dizer" que vai a dar no mesmo, basicamente...

Tanita disse...

E ela não te vai fazer a vida fácil? e porquê? porque ele é um menino muito inteligente e quer saber tudo.

Uba disse...

Fase engraçada mas ainda mais exigente. :)

pontinhos ao vento disse...

Adianta dizer que vai piorar??

Vai!
E muito!


Arco Iris disse...

È uma fase engraçada mas...muito cansativa.
Bjs :))))

Paulo Nunes disse...

A minha ja passou a fase dos porques tão intensa...mas volta e meia lá esta a famosa pergunta :)