6 de junho de 2012

Tiraram-me as palavras do pensamento #2


 
 Foi Corisca Ruim quem escreveu. 
Eu partilho cada linha e palavra do que aqui está reproduzido, escrito muito mais eloquentemente do que eu consegui algum dia textualizar.

5 comentários:

Paulo Nunes disse...

Eu demonstro muita impaciencia nas filas e principalmente no trânsito com tanta azelhice! :)

Naná disse...

Sim, Paulo, mas de certeza que não és mal educado...

Ok, eu confesso, eu também sou, mas os impropérios digo-os para mim, e ninguém me ouve!

t disse...

confesso que também eu apesar de ter emprego e uma vida por cá me questiono muitas vezes sobre isto tudo. se´não só é o pais em que eu quero viver como se é este pais que quero ter e educar os meus filhos. fase dificil esta....
***

sandra disse...

Eu assino por baixo! Está um texto perfeito para descrever o que por cá se observa nos últimos tempos... E sei bem do que falo, pois assisto diariamente ao desaperecimento de valores que nada dizem aos jovens de hoje... E não é por falta dos bons exemplos que os profissionais tentam transmitir nas nossas escolas... É um fenómeno para o qual não encontro explicação... Simplesmente, não querem saber e estão-se "nas tintas" para tudo o que não seja o seu próprio umbigo... É um remar contra a maré que exige cada vez mais a quem lhes tenta ensinar alguma coisa...

Mariinha disse...

Uma crise económica de que não há memória e igualmente uma grave crise de valores. Se os adultos são assim o que se espera que ensinem os seus filhos? Muito bom esse post.

Bom feriado Naná