26 de junho de 2012

Especialistas e peritos

Cada vez mais me convenço que os ditos "especialistas" que vêm à televisão comentar sobre assuntos internacionais e/ou europeus, sobre temas relacionados com economia, finanças e austeridade, querem fazer parecer que sabem muito mais sobre o assunto, do que na realidade sabem.

Quando começo a ouvir palavrinhas caras enfileiradas umas atrás das outras, mas que todas combinadas não definem rigorosamente nada de concreto, é quando começo a descobrir porque raio lhes atribuem o título de "especialistas"!

São aquelas pessoas que são mesmo muito boas a parecer uns absolutos entendidos na matéria sobre a qual versam, mas que na realidade não pescam nada do que estão a comentar!

(*) - a propósito duma senhora "especialista" em assuntos europeus que esteve ontem a comentar a actual situação económico-financeira num programa de televisão, e que me levou a concluir que ela sabe menos do funcionamento e organização das instituições europeias do que eu, que apenas fiz uma cadeira semestral de Estudos Europeus na licenciatura em Relações Internacionais... e olhem que eu até nem domino muito este assunto, por isso não comecem já a pensar que me estou a gabar!

3 comentários:

Arco Iris disse...

Naná , eu já não tenho muita ou quase
nenhuma paciência para os ouvir....
Todos sabem muito e de tudo , AGORA, porque antes ninguém falava.
:((

Scarlet Red disse...

:)

Ana disse...

São todos tão bons mas soluções, ninguém as tem!
Em relação ao que disseste, concordo, falam, falam e não dizem nada...
O teu comentário fez-me lembrar uma palestra que assisti, subordinada ao tema comportamentos na infância, orientada por uma médica e psicólogo. A médica com uma linguagem muito corrente explicou tudo muito bem, foi clara e deu exemplos práticos e foi muito aplaudida, o psicólogo, enfim, queria tanto sobressair recorrendo a palavras caras e não disse nada, se pensar bem e já lá vão dois anos ou mais, lembro-me perfeitamente de tudo o que a médica (de clínica geral) disse, e dele lembro-me e algumas palavras que empregou, bem como do nervosismo, mas de conteúdo, nada.

Beijinhos