16 de setembro de 2011

Reencontros



Há dias recordei-me duma grande amiga que tive no início da minha adolescência, a C., que era uma menina magrinha, franzina e muito tímida. Mas fizémos amizade e descobri que ela era uma miúda super divertida, bem disposta quando se sentia à vontade com uma pessoa e com um sentido de humor extremamente apurado.
Passámos tantas tardes em casa dela, as duas sozinhas, supostamente para fazermos os trabalhos de casa, mas acabavámos sempre a fazer maluqueiras, dançando pela sala ao som das músicas que passavam na rádio, como esta da Madonna e uma outra dos Vaya con Dios "What's a woman" (essa sempre que a ouço, transporta-me à rua de calçada onde ela vivia, bem no centro da cidade), ou a Tina Turner. Gravávamos as músicas que mais gostávamos em cassetes e maldizíamos o locutor da rádio que começava a falar por cima da música que estávamos a gravar.
Depois mudámos de ano, ela mudou de escola e perdemos o rasto uma à outra... para minha grande pena, porque com ela podia ser eu mesma! Fiquei com saudades de "parvejar" com ela, sem receio de ser julgada... e de rir a bandeiras despregadas, até me doer os músculos da barriga e ter as bochechas "pregadas"...
Durante anos nunca mais soube nada dela... vi-a casualmente uma vez, mas estávamos ambas à pressa e nem deu para mais nada do que um: "está tudo bem contigo?"-"sim, está tudo bem!"...

Hoje, reencontrei-a e fiquei tão, mas tão feliz por a ter reencontrado, nada mais nada menos do que na escola onde o F. anda e onde a filhota dela começou agora, que a abracei e senti-me a ficar invadida de emoção!
Caramba, tinha saudades dela, da voz fininha e suave, a condizer com o seu corpinho franzino, como continua a ter... no entanto, está tão mais alta que eu! Não deu para pôr conversa nenhuma em dia, mas conheci a filha dela, que é tão parecida com ela, e ela conheceu o meu filho, que diz ser parecido comigo! No fim das contas, os nossos filhos têm praticamente a mesma idade.
Fiquei mesmo feliz por encontrá-la aqui, porque assim sei que vão surgir tantas mais oportunidades de com mais tempo, podermos falar e pôr a conversa em dia!
É nestas alturas que eu adoro que o mundo seja assim pequeno e dê estas voltas estapafúrdias!

3 comentários:

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

As amizades de infancia marcam-nos bastante! Amizades puras e inocentes mas cheias de muitas alegrias :)

Su disse...

gostei do post *

mfc disse...

estes reencontros fazem-nos sorrir tanto!!
É um regresso às raízes... à nossa identificação!