11 de maio de 2011

Gosto de ti com todos os teus defeitos!

Era uma frase que estava escrita em francês numa caneca de leite duma colega minha de faculdade, com quem partilhei casa durante 2 dos anos que estive em Coimbra. A caneca era giríssima, porque tinha sido feita propositadamente com imensos defeitos. Não era cilindrica, nem para lá perto! E eu achava que aquela frase encerrava uma tremenda verdade!
Quem gosta de nós, a sério, mas mesmo a sério, a valer, gosta de nós como somos, com as nossas imensas qualidades, mas também tolera e aceita que não somos perfeitos, e por isso, gosta de nós com os defeitos que temos.
E como gosto de pensar que sou realista (para uns uma qualidade, para outros um defeito...) decidi que vou listar alguns dos meus:
- teimosa - mesmo mesmo, a minha dizia que eu até para nascer tinha sido teimosa! - mas como alguém que eu conheço, costuma dizer: para teimar são precisos dois!
- preguiçosa - há dias em que não me apetece fazer mais nada do que estar a "pastar a vaca", se bem que este defeito é ocasional e temporário...;
- impulsiva - já me custou alguns dissabores!
- frontal - outra que me custou alguns dissabores - isto de se dizer o que se pensa, no exacto momento em que se pensou, sem querer saber quais as consequências ou a quem dói, nem sempre é bem aceite;
- "procrastinadora" - quando algo não me agrada prefiro adiar indefinidamente, a ver se a coisa se resolve por si só, e de preferência sem que eu tenha que me envolver muito;
- reajo mal a criticas - sejam elas boas ou más! fico logo na defensiva... isso, em parte devo-o um pouco ao meu pai, que era uma pessoa sempre pronta para apontar os defeitos aos demais, e a mim então... (sei que ele não fazia por mal, mas estar sempre a ser apontados os meus defeitos, reais ou imaginados por ele, custa!)
- fala-barato ou matraca como me auto-apelido! estou sempre "blá-blá-blá" - às vezes têm mesmo que me mandar calar...
-tenho o mau hábito de interromper as pessoas quando estão a falar, porque me surgiu uma ideia ou porque tenho uma história que vem mesmo a propósito - já fui inclusivamente chamada à atenção no local de trabalho... e tenho vindo a fazer progressos nesse sentido!
Ingénua - acredito demasiado nas pessoas, acho sempre que elas são boas e têm princípios e valores morais, o que já me granjeou algumas desilusões bem grandes, porque nem todos são pessoas com carácter...

Bem, devo ter outros, mas agora estes são os que me saltam mais à vista!

Mas por outro lado, gosto de pensar que tenho qualidades: gosto de ser justa, e se achar que me enganei, dou a mão à palmatória, e peço desculpa!

6 comentários:

Ni! disse...

Já me fartei de rir!!! Este post é mesmo o teu espelho e podia ser o meu também :)
Eu gosto de ti assim!
Beijo grande :)

Naná disse...

:) Eu também gosto muito de ti Ni! Bjs

Tanita disse...

Epá Naná áté parece que fui eu quem escreveu este texto! o último ponto, eu estou a pensar seriamente que seja um dos objectivos para 2011, mas não sei se vou conseguir :)
Mas também gosto de ti, tal como a Ni.

Naná disse...

Tanita, é curioso que ainda mal te conheço, mas já te adoro! és uma querida :)

MARIINHA disse...

Olá Naná, não conhecia o teu blogue, mas como hoje passate pela Mansarda, tive curiosidade e vim ver.
Este post é um belo exercício de auto-crítica, e é meio caminho andado para tentar modificar alguma coisa, se assim entenderes. Poucas pessoas sabem reconhecer os seu defeitos, e isso é bom.
Vou passar por aqui, sempre que tiver um tempinho.
Fica bem. Bjks

mfc disse...

Bem... eu só não interrompo as pessoas.... de resto vi-me retratado nos reus defeitos/virtudes!!