29 de novembro de 2010

Tiros de tinta

Este fim de semana fui jogar paintball com amigos e família.
Sempre tive imensa curiosidade em participar num jogo destes, porque eu detesto pronunciar-me sobre um assunto sem ter razões válidas para fazê-lo!
E posso dizer que não fiquei fã da coisa...
Fomos jogar num terreno com uma casa velha, que servia de ponto fulcral para a equipa que atacava e de esconderijo ou "último reduto" para a equipa que defendia.
As "armas" ou marcadores são pesadotas e eu estava super cansada duma semana inteira a dormir pouco mais de 4h por noite... subir e descer pelas encostas onde o terreno se espraiava só serviram para me fadigar ainda mais.
Mas o pior foi quando comecei a levar os "tiros"... dóiem para burro! Ora eu que nunca fui muito dada a masoquismos, comecei a achar que levar "stickadas" em qualquer parte do corpo é uma actividade que de diversão deve ter muito pouco!!
Mas comecei mesmo a não encontrar piada naquilo, porque além de me aperceber das figuras que eu, uma mulher adulta e já mãe, andava fazendo e como aquilo devia parecer ridículo a quem nos visse, comecei a pensar comigo: ora eu que sempre fui contra armas e recuso terminantemente que o meu marido compre uma, para ter em casa, para defesa e protecção (isso é matéria para outro post, noutra ocasião...) que raio faço eu a fingir que ando com uma arma a atirar a "matar"??!!
E mais ainda, entrei numa espiral de dúvidas existenciais ou evidências da realidade, chamemos-lhe assim, de que deve haver muita gente por este mundo que é obrigada a andar de arma em punho e a fazer depender dela a sua sobrevivência. E aquele receio miudinho que eu tinha, de ser "vista" pela equipa adversária e como tal um alvo a "abater"... há-de haver centenas de pessoas que sentem o stress na pele de poderem ser atingidos por balas e morrerem...!
E eu acho que não há diversão nenhuma em imitar uma coisa que não tem piada nenhuma e que é a guerra! Porque ali era tudo inocente, mas por esse mundo fora, a guerra mata, separa famílias, provoca dor e sofrimento a muita gente e faz a fome grassar!
Por isso, acho que esta actividade lúdica não leva os meus louvores!

4 comentários:

Crente disse...

Se soubesse antes tinha-te dito. Aqueles tiros doem à brava e às vezes ficam umas nódoas negras horripilantes!!
Espero que não tenhas ficado marcada...
Beijos

Naná disse...

Crente,
Fiquei marcada e bem... levei dois "tiros" junto um do outro mesmo por cima do joelho... tá mesmo negro! :(

Crente disse...

:( Concordo contigo: é um "desporto" parvo. E as negras demoram a sair. Se tiveres, põe concentrado de Aloé Vera. Ajuda imenso.

Naná disse...

Crente, gracias pela dica!