12 de outubro de 2009

Preciosidades político-autárquicas

Ontem ouvi o Major Valentão dizer a propósito de votar numa mesa de voto do Porto:
"Eu vivo em Gondomar, mas durmo no Porto"
Mas espera lá... dorme no Porto, porque é lá a residência oficial, ou dorme no Porto, porque vai dormir com a amante???
Ou será ao contrário?...
E deixem-me só acrescentar que fiquei mesmo feliz e esperançada neste povo português, por ter conseguido depositar a sua confiança em pessoas sérias, honestas e idóneas como Isaltino Morais e Valentim Loureiro.
Só não percebi porque raio não confiaram na Fátinha Felgueiras ou no Adelino Ferreira Torres...??

2 comentários:

Chocolate com Pimenta disse...

Finalmente alguém que pensa como eu!! Eu vivi em Oeiras, e muitos dos meus amigos são de lá, e no Sábado tive uma discussão com eles porque todos iam votar no Isaltino. Argumento: Ele rouba mas tem obra feita!
Assumir que todos os políticos roubam é pensar que: 1) estamos no Brasil, 2)dizer que todos os advogados não têm escrúpulos!
A mim ultrapassa-me! E até posso dar um exemplo de um político que, quase de certeza, não mete ao bolso: Rui Rio.
Enfim, a verdade é que foram reeleitos.
Beijinhos e obrigada por seguires o meu blog :)

Naná disse...

Eu fico é estupefacta como é que uma pessoa que foi condenada, primeiro não teve logo perda efectiva e imediata de mandato e não lhe foi imediatamente barrado todo e qualquer acesso a cargos políticos ou públicos.
Acho que acima de tudo, eles deviam dar o exemplo para a nossa sociedade. E nunca deviam ser premiados por usarem ou abusarem do cargo que ocupam ou que isso seja sinónimo de que podem cometer crimes impunemente.
Enquanto a nossa sociedade não enviar esse sinal claro... nunca vamos passar de ser o país que somos: pacífico, bons costumes, hospitaleiro e reclama, reclama, mas deixa andar!